post-1

Casamento na praia com chuva: como ter a cerimônia dos sonhos?

Casamento na praia com chuva é uma possibilidade que assusta qualquer noiva. De fato, ver a decoração escolhida completamente molhada tem o poder de transformar o dia feliz em pesadelo. Mas, não se preocupe! Apesar de ser um fator fora de controle, saiba que com um planejamento detalhado e suporte adequado fica simples encontrar boas soluções. 

O melhor caminho está em pensar em um plano B com antecedência para ter sempre uma carta na manga diante dos problemas. Dessa maneira, a chuva se converte em um elemento que torna toda a cerimônia mais romântica e dá um toque especial à experiência dos convidados.

Quer saber mais? Vamos mostrar dicas essenciais e o vídeo da nossa querida noiva Thaisa Dalmut (Editora da Revista Mariée Weddings) que viveu esta intensa experiência no seu casamento na Praia do Rosa, para você ficar preparada quando a previsão é de chuva no dia mais importante da sua vida. Acompanhe: 

Pesquise sobre o clima da região

Ao decidir casar na praia, você precisa ter atenção especial para que a chuva não seja um complicador no grande momento. Isso porque os fatores climáticos são imprevisíveis, mas podem ser administrados quando a noiva se antecipa às possibilidades.

O primeiro passo, nesse caso, envolve estudar com antecedência qual a temporada de chuvas e a intensidade dos ventos na região. Mas nada de ficar todos os dias atualizando a previsão sem descanso e permitir que esse medo guie as decisões. 

O mais importante é conhecer todas as alternativas com base na experiência de outros casais em situações semelhantes. Assim, fica simples montar estratégias personalizadas que tornem sua cerimônia única. 

Busque um local que tenha soluções para imprevistos 

Se o seu nível de ansiedade já vai lá no alto só de imaginar a decoração toda molhada, a melhor dica é procurar um local que tenha experiência no assunto. Ao contar com um espaço de estrutura completa, o casal fica mais tranquilo durante o grande dia e pode aproveitar a festa independentemente do clima. 

O segredo é ter ao lado uma equipe — inclusive de fornecedores — que conheça a região como a palma da mão para contornar imprevistos. Dessa forma, mesmo que algo fuja do roteiro, o trabalho alinhado permite que seus convidados aproveitem a beleza do litoral até mesmo em dias nublados.

Trace planos em diferentes cenários no casamento na praia com chuva

Quando a ideia envolve contornar imprevistos no casamento, montar planos em diferentes cenários faz toda a diferença. 

Uma dica interessante, por exemplo, é dividir a recepção em um ambiente coberto e outro ao ar livre.

Desse modo, caso comece a chover, todos podem apenas se direcionar ao espaço coberto sem grandes transtornos. Veja, a seguir, algumas soluções que ajudam a lidar com as mudanças no tempo:

  • tendas e toldos;
  • geradores de energia;
  • climatização adequada ou ar condicionado;
  • carpete para evitar escorregões;
  • cuidados especiais com maquiagem e cabelo à prova d’água;
  • tendas ou outros tipos de protetores para equipamentos eletrônicos expostos. 

Converse com os organizadores

O processo de montar uma estrutura bem planejada exige uma série de conversas com os profissionais responsáveis pela organização. Esse tipo de suporte ajuda a conhecer melhor a região e a traçar o cronograma de acordo com o estilo de sua cerimônia. 

A principal dica, aqui, gira em torno de colocar no papel todas as suas preocupações logo no início dos preparativos. Como resultado, conforme as etapas avançam, cada possibilidade de imprevisto pode ser contornada sem que haja correria ou nervosismo no meio da festa. 

Pense em acessórios criativos 

Por mais que casar na chuva esteja fora dos planos, é preciso abusar da criatividade quando o clima muda. O primeiro passo é considerar que o que conta em um casamento na praia é a estrutura oferecida. 

Ou seja, você deve ficar sempre um passo à frente de qualquer problema para que os convidados tenham a melhor experiência possível. O mais indicado diante da possibilidade de chuva é deixar um guarda-chuva estiloso no encosto da cadeira durante a cerimônia. Outra possibilidade interessante é usá-lo como uma espécie de guarda-sol aberto nas mesas da recepção.

Além disso, quando a temática do casamento é moderna, as galochas coloridas e as capas de plástico são uma excelente aposta para que ninguém passe frio ou fique com os pés molhados.

Sol e chuvas passageiras

Durante os meses de calor, como no verão, os dias costumam ser muito quentes com chuvas passageiras. Dessa maneira, a cerimônia pode começar com sol e terminar com chuva. 

Como essa mudança é desconfortável aos convidados, pense em soluções que se encaixem nas duas situações, como os toldos de vidro e o guarda-sol. 

Lembre-se que casar na praia exige cuidados que vão além das chuvas. Todos os excessos são prejudiciais e o sol também acaba sendo um problema. Assim, é muito original oferecer protetor solar, leques e até mesmo óculos escuros quando for necessário.

Use a beleza da chuva nas fotos 

Qualquer fotógrafo com o olhar apurado consegue extrair imagens lindas de uma festa com chuva ainda mais quando se trata de um cenário paradisíaco. Fotos dos noivos com as gotas de água ao fundo costumam trazer um toque romântico e original que poucas pessoas conseguem.

Além disso, os convidados também podem fazer parte desse momento diferenciado criando uma espécie de corredor de guarda-chuvas coloridos na saída do altar. Com uma boa dose de criatividade, as mudanças de clima conseguem ser aproveitadas de maneira positiva na cerimônia. Basta saber enxergar soluções e ter o suporte adequado.

Como vimos, o casamento na praia com chuva não impede que a festa aconteça como você sempre sonhou. O diferencial está em encontrar uma local que apresenta soluções inteligentes, conhece bem a região escolhida e transmite segurança. Só assim será possível relaxar durante o grande dia sem se preocupar com a previsão do tempo.

A MAIOR EXPERIÊNCIA!
DESTINATION WEDDING
É AQUI!

Mesmo que você não sinta que está na hora de solicitar um orçamento, não tem data definida e nem pensou no tipo de casamento ou número de convidados, entre em contato para trocarmos uma ideia e você conhecer melhor o nosso espaço e serviços!

 

Onde fica a Praia do Rosa? (E o que fazer…)

Onde fica a Praia do Rosa? (E o que fazer...)

Onde fica e o que fazer na Praia do Rosa?   Se você nunca ouviu falar da Praia do Rosa, atualize-se. O The Guardian publicou uma lista das 10 melhores praias do mundo que são (ou eram) desconhecidas . Adivinhe qual praia entrou nessa lista?      O acesso para a Praia do Rosa é fácil. No mapa do Brasil, está entre Imbituba e Garopaba. Do Aeroporto de Florianópolis, de carro, em menos de 1h30 você estará chegando. São 90 km para o Sul. Pode colocar Fazenda Verde- Praia do Rosa no Waze que prontamente será indicada a rota correta.   Tome a estrada BR-101 para o sul do país , e saia no km 273, que é o acesso para Garopaba, estrada SC-434. Dirija por cerca de 3 km e entre à direita na Estrada Geral do Ouvidor, que é também o acesso para a Praia do Rosa. Mais 5,2 km e você estará chegando na Fazenda Verde, na beira da praia. Há um acesso à Praia do Rosa indicado a menos de 1 km do trevo da BR101, mas a estrada não é tão boa.   Há serviços de taxi, Uber e transfers privados, sob consulta. Se vier de ônibus, (empresa Paulotur, rumo a Garopaba) descer e terá de tomar um taxi na SC434. Consulte o motorista.   A encosta da Praia do Rosa tem a topografia acidentada. A maior parte das ruas é estreita e não tem calçadas.  Rústica e charmosa ao mesmo tempo, a Praia do Rosa é encantadora.   A praia tem pouco mais de 2 km de extensão. Entre o Rosa Norte e o Rosa Sul, está a cristalina Lagoa do Meio, ou Lagoa Salgada. Morros cobertos de mata nativa tem trilhas paradisíacas.   No verão, serviços de alimentação estão presentes por todo lado. O local mais Vip é o deck da Fazenda Verde.   Os costões verdes ajudam a bloquear os ventos, garantem boa praia praticamente todos os dias. Com vento “Sul”, vá para o canto direito da Praia (Canto Sul). Com vento “Nordeste”, vá para o canto Norte da Praia. Dica: vá para perto de onde estão os surfistas.   Para o surf, este é o “pico” perfeito! As ondas são boas com qualquer vento, tanto no canto Norte quanto no canto Sul, e quase sempre há condições favoráveis.   Para as famílias com filhos, o melhor lugar é a lagoa do Meio, lagoa de água salgada e limpa que se localiza no meio da praia. No verão este cantinho conta com diversos serviços e opções de esportes. Stand-up, rede para Vôlei de praia e algumas tendas com opções de lanches e açaí. Ideal para passar o dia todo com as crianças!   Várias ruas da localidade são de chão batido, sem calçamento, o que confere muita rusticidade. Hospedar-se na beira da Praia (poucas opções) é sempre uma grande vantagem.   Os ranchos de pesca artesanal sobrevivem no canto sul da praia. A época de pesca da tainha é em maio e junho. Com sorte você pode assistir a um “lanço” e à retirada manual de redes de pesca carregadas de peixes. Ajude e talvez ganhe um de presente.   Se vier surfar, respeite o zoneamento restrito aos pescadores.   De julho a novembro, temos a presença das baleias, que procuram nosso litoral para terem seus filhotes. Muitos dias temos shows de avistagem desde o deck da Fazenda. As Baleias Francas são dóceis e se aproximam curiosas dos barcos de observação. Empresas capacitadas fazem passeios embarcados. Há uma entidade, o Instituto Baleia Franca, que auxilia na pesquisa e dá orientação sobre esses cetáceos.   Dotada de uma ótima gastronomia, com vários restaurantes de bom nível e que atendem todos os bolsos. No centrinho muitos atendem apenas no jantar. No deck da Fazenda, e no canto Sul, ótimas opções para o almoço, na beira da praia. Os jovens no verão tem diversão garantida nas “baladas”.   No “centrinho” há variedade de opções de presentes, de artesanatos e de roupas.   Visite as trilhas: Praia Vermelha, com lindas piscinas naturais. Seguindo, chegará na Praia do Ouvidor. Se tiver tempo (e fôlego) continue, e vá até a Praia da Barra da Ferrugem. Ranchos de pesca do Portinho Praia do Luz. Barra da Ibiraquera Caminho do Rei, no Alto do Morro.   Para estadias longas, recomendamos alugar um carro (há serviços de taxi, mas nem sempre estão disponíveis) Os passeios de carro para essas praias tem trajetos mais longos . Mas valem a pena. As paisagens deslumbrantes das lagoas vão deixá-lo sem fôlego.

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interaje em nosso site e personalizar conteúdo.

×